sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

"A única coisa que não é natural em mim são as mamas", diz Ângela Bismarchi, musa da Mocidade em 2012


Ângela Bismarchi em 3 momentos: em desfiles de 2001, 2007 e 2009
  • Ângela Bismarchi em 3 momentos: em desfiles de 2001, 2007 e 2009
Há 14 anos no mundo do samba, a modelo Ângela Bismarchi já se prepara para mais um agito, o Carnaval 2012. A carioca será, pelo segundo ano seguido, uma das musas da Mocidade de Padre Miguel do Grupo Especial no Rio de Janeiro.  Acostumada a sair seminua com o corpo pintado e usando apenas um tapa-sexo, dessa vez Ângela deve vestir uma “fantasia luxuosa com muito brilho”, como define a modelo, que diz preferir a pintura corporal.
Em seu segundo casamento com o cirurgião plástico Wagner de Moraes, que já completa quase oito anos, Ângela Bismarchi recebeu a imprensa em na clíma do marido, em Niterói (RJ), para falar sobre seus carnavais, o momento de sua vida, projetos e o que mais gosta de falar: beleza, amor e sexo. À reportagem, Ângela disse ter 40 anos e que as mamas são a única coisa não natural dela.
Foto 2 de 22 - No Carnaval de 2001, Ângela Bismarchi, um dos destaques da escola de samba Caprichosos de Pilares, chegou nua e foi sendo pintada aos poucos para o desfile (25/2/2001)

“A minha fantasia este ano é lindíssima. O (carnavalesco Alexandre) Louzada arrebentou! A fantasia terá 500 plumas de faisão na cabeça, só de plumas foram R$10 mil. Está toda luxuosa, brilhosa, com o corpo bem de fora, bem musa”, revelou a modelo, que ainda não fez a prova da fantasia. Ângela desfilará pela Mocidade na primeira noite do Grupo Especial na Marquês de Sapucaí no Rio, dia 19 de fevereiro. A musa irá à frente do sexto carro alegórico da escola e vai usar uma plataforma de 15 cm.
Apesar de ter recebido convites para desfilar em São Paulo, Ângela ainda não sabe se estará presente em 2012 no Sambódromo paulista. A modelo negocia participação no Carnaval baiano ou pode sambar até no Rio Grande do Sul. O difícil será conciliar a agenda com o Baile de Carnaval do Copacabana Palace, na noite do sábado, 18 de fevereiro, data que Ângela garante que vai fazer de tudo para não faltar.
‘Eu aconteci na passarela do samba’
Ângela começou no mundo do samba em 1998, no Salgueiro. De lá pra cá, a musa já foi rainha de bateria da Rocinha e da Acadêmicos do Cubango, destaque na Porto da Pedra, além de ter desfilado em São Paulo na Pérola Negra, na X9, na Imperador do Ipiranga e na Nenê de Vila Matilde. E  não pretende deixar a folia tão cedo. Para ela, foi na passarela do samba que a descobriram. “Eu devo tudo ao Carnaval. Tem a passarela da moda e a passarela do samba, eu aconteci na passarela do samba. Fiz curso de modelo e manequim, participava de concursos de beleza, mas fui descoberta mesmo em 2000. Foi quando eu surgi”, conta.
  • Reprodução Ângela como destaque da Porto da Pedra, em 2000
Naquele ano, a musa saiu pela Porto da Pedra como destaque de chão com o corpo pintado com a bandeira do Brasil na comemoração dos 500 anos do descobrimento, o que gerou polêmica na época. Alguns momentos de sua trajetória de desfiles e de carnavais marcaram a sua vida. Ela conta que quando jovem, morava no bairro de Cascadura no subúrbio do Rio e sempre gostava de se fantasiar e pular carnaval com seus seis irmãos em blocos de rua.

“Lembro que a minha mãe vestia a gente de cigana. Não era de luxo porque éramos sete irmãos. Sou a segunda mais velha, meu pai era engenheiro civil e minha mãe doméstica. Morei no subúrbio e tinha a quadra de escola de samba ‘Arrastão de Cascadura’, de casa eu escutava as batucadas. Nasci e fui criada em Cascadura e morei lá até os meus 20 anos, no meio do samba”, relembrou.
 
'Nunca caí na avenida, mas já soltou o tapa-sexo’
Outra polêmica que envolveu Ângela foi o desfile em 2007 como rainha de bateria pela Porto da Pedra’. “Nunca caí na avenida, mas já soltou o tapa-sexo. Com o suor, soltou no meio do desfile”, disse. Para driblar o susto e livrar a escola de perder ponto, Ângela foi para o recuo da bateria e usou seu plano b, colocou uma calcinha com silicone criada por ela própria com um tecido de meia calça cor da pele.

  • Folhapress Em 2007, quando caiu o tapa-sexo que usava
“Não dava para ver e parecia que eu estava nua. Sou prevenida, levo sapato se quebrar o salto, uma calcinha. Se o tapa-sexo cair tenho que sair da avenida se não a escola perde ponto. Medo de escorregar a musa sempre teve, mas “nunca aconteceu comigo, graças a deus”.
 
Recorde em cirurgias estéticas
Adepta a tratamentos de beleza e cirurgias plásticas, Ângela é recordista em cirurgias estéticas, com 42 no total. Mas, segundo ela, só fez 13 cirurgias plásticas - o restante foram intervenções estéticas para retoque. Hoje, a musa diz que se sente bem com o corpo que tem. Em 2011, não botou nem tirou nada do corpo, e o próximo passo é fazer um tratamento facial para rejuvenescer a pele com aplicações de células-tronco para prevenir o envelhecimento do rosto e evitar a cirurgia plástica. Ela confessa ter medo de operar o rosto ou fazer ‘lifting’.

A modelo carioca afirma estar num bom momento, fruto de “uma conquista de anos de trabalho”. Atualmente, ela apresenta um programa de amor e sexo “De 4” na TV Virgula, já lançou em 2011 um livro com seus dez mandamentos para o amor, tem grife de biquíni e lingerie e uma linha de perfumes com feromônio. Com a agenda cheia, Bismarchi percorre muitas casas noturnas em todo o Brasil para fazer shows, o seu último foi no Galeria Café em Ipanema, na zona sul do Rio, nesta quarta-feira (11) point GLS. “Os gays gostam de mim, o meu show é de meia hora, canto três músicas e interajo com o público. Eles gostam de clima de rodeio, o meu figurino é voltado para o country”, disse.
Twitter ‘bomba’
Ligada às novas tecnologias e às redes sociais, Ângela usa muito o Twitter, que ‘bomba’ com 73 mil seguidores. “É muito legal falar de amor e sexo, ajudo a muitos casais. ‘Tô me sentindo mal, tô me sentindo feia, acho que meu marido não me olha da mesma maneira, o que posso fazer pra melhorar o meu relacionamento a dois...’. Eu dou dicas tipo: faça sexo diariamente 30 vezes ao mês, inclusive em fevereiro. Beijar muito na boca abre o tesão, são esses os meus mandamentos”, conta.
Para a modelo que pretende se especializar em sexologia, o assunto não é mais tabu. “Às vezes prefiro levar pessoas no meu programa que falem de sexo e esclareçam. Sinto que há o interesse do público de esclarecimento pessoal. É legal pode ajudar os casais, hoje em dia está muito difícil o relacionamento”, salientou.

Leia a seguir a entrevista com a musa Ângela Bismarchi:

RAIO-X DE ÂNGELA

Idade: 40 anos
Altura: 1,80 m
Peso: 70 kg
Busto: 101 cm
Cintura: 65 cm
Quadril: 102 cm
Casada há 8 anos com cirurgião plástico Wagner de Moraes
Tem um filho de 21 anos

imprensa - Como é a sua rotina hoje?
Ângela: Eu sou uma mulher de rotina, sou de acordar, tomar meu café da manhã, as minhas vitaminas de ortomolecular e fazer exercícios. Gosto de fazer meus tratamentos de beleza e carbox*. Pelo menos duas vezes na semana faço massagem relaxante. Cuido da mente também, tenho aula de música e faço curso de inglês. Sou formada em curso de Design de Moda e vou à academia todos os dias para malhar duas horas e meia por dia desde os meus 16 anos. Faço spinning para resistência e musculação para ter força, além de duas ou três vezes por semana body pup, um exercício com pesos para ficar definida.
              
  imprensa- Você está bem hoje com o seu corpo?
Ângela: Estou bem, em 2011 eu não fiz plástica nenhuma.

  imprensa- Quantas cirurgias plásticas você já fez?
Ângela: 13 cirurgias plásticas. Dizem que são 42, mas o resto são procedimentos estéticos que não tem bisturi e não tem anestesia, como implantes para rugas, botox, furinho de queixo e aumento de lábios. Já o procedimento cirúrgico é a troca de prótese, lipoaspiração que já fiz mais de uma vez, fiz retoque de lipo na cintura... umas quatro. Puxei o olho para ser uma gueixa na Porto da Pedra, em 2008. Gosto de cintura fina, o bumbum com 102 cm de quadril é meu. A única coisa que não é natural em mim são as mamas, uso prótese. Já tem mais de 10 anos, comecei com uma de 160 ml, botei 250 ml, 350 ml, 450 ml e agora estou com uma de 500 ml. Está ótimo assim, não mexo mais.

  imprensa- Você já fez uma reconstituição do hímen, uma himenoplastia, como foi essa experiência?
Ângela: Era para voltar a ser virgem, queria presentear o meu marido. Quando perdi a minha virgindade não foi por amor, foi por curtição, eu tinha 22 anos. Eu queria viver essa experiência da virgindade com um grande amor, foi ótimo, eu faria outra vez. A gente está programando casar de véu e grinalda. Eu fiz a himenoplastia em 2010 no carnaval, entrei na avenida virgem. E penso agora em fazer de novo para o casamento. A cirurgia para mim foi tão simples, não doeu nada antes, nem durante, nem depois. Muito rápido, 20 minutos de cirurgia. Não tenho preconceito falar de sexo não.

  imprensa- Por que você tem tanta vontade de mexer e retocar o corpo? O que te motiva?
Ângela: Na verdade são detalhes, não é uma coisa que seja necessária. Tem certas coisas na malhação que não saem, a pequena lipo de lapidação tira os detalhes de gordura aqui e ali. Qual o problema? Eu não falo mal, se deu tudo certo em mim, acho que vou falar bem. Se eu tivesse um programa para responder as cartas que recebo oferecendo uma plástica por mês, meu programa ia bombar, todo mundo ia querer uma plástica de graça. As pessoas falam porque muitas não tem chance. Se tivessem, iam fazer também, ou falam por inveja. É o sonho de consumo de toda  mulher fazer um detalhezinho na plástica. Eu gosto tudo que tem a ver com artes e beleza. Curto falar de beleza, de moda, de sexo e ajudar os casais. Sou uma pessoa bem resolvida, sei o que eu quero, não tenho tabus, nem medo de falar.

imprensa- Com que idade você começou a fazer intervenções estéticas?
Ângela: Foi tarde, sempre fui muito vaidosa desde menina. Comecei a fazer plástica depois que tive meu filho, três anos depois de amamentar, com os meus 23, 24 anos.

  imprensa- Em 2011 você ficou sem operar nada no corpo. Agora pretende fazer alguma coisa?
Ângela: Tem uma técnica agora para rejuvenescimento com células-tronco na pele do rosto para não fazer plástica. Eu nunca fiz plástica no rosto, nem lifting. Pretendo começar esse tratamento com células-tronco para não precisar fazer plástica. Já foi recolhido o meu material da gordura debaixo do bumbum, mandado para o laboratório e agora falta fazer a aplicação, são algumas no rosto para não envelhecer. Pretendo começar a fazer esse ano. É uma tendência que está começando para pessoas que não querem fazer plástica. Não quero fazer plástica no meu rosto, tenho medo de ficar muito esticado e artificial.

  imprensa- Ângela, você revela a sua idade?
Ângela: Todo mundo pergunta isso (rsrsrs). Eu tenho 40.

imprensa- O que falta para você se realizar esse ano?
Ângela: Gosto muito de apresentar e falar sobre sexo e amor. Para 2012, quero ter um programa em canal aberto falando de amor e sexo na televisão a partir de meia-noite.

 *(carboxiterapia - tratamento que usa gás carbônico CO2 para acabar com celulites e estrias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOTÍCIAS POR EMAIL:

PESQUISAR