segunda-feira, 31 de outubro de 2011

"entretenimento" concurso: TUDO POR UM SONHO.




O QUE VOCÊ FARIA PRA DESFILAR NA SUA ESCOLA DE SAMBA?. FOI BASEADO NESSA PERGUNTA QUE A REDACÇÃO DO BLOG "A VOZ DO SAMBA " CRIOU O CONCURSO: "TUDO POR UM SONHO",ONDE VOCÊ PODERÁ CONCORRER A UMA VIAJEM TOTALMENTE PAGA AO RIO DE JANEIRO E AINDA POR CIMA O  DESFILAR NA SUA ESCOLA DE SAMBA VOCÊ PODE PARTICIPAR DAS SEGUINTES FORMAS:

  • ATRAVÉS DE VÍDEOS.
  • FOTOS.
  • QUAISQUER TIPOS DE TEXTOS. 
  • DESENHOS.
MAIS QUE NESSES TRÊS MODO VOCÊ MOSTRE TUDO O QUE VOCÊ FARIA PARA DESFILAR NA SUA ESCOLA DE SAMBA DO CORAÇÃO VOCÊ SERÁ JULGADO E SELECCIONADO  PELA COMISSÃO DE REDACTORES E COLUNISTAS DO BLOG,AI SERÃO 20 SELECCIONADOS ESSES VINTE TERÃO SEUS VÍDEOS,TEXTOS,FOTOS OU DESENHOS PUBLICADOS NO BLOG DAI IRÃO PARA O VOTO POPULAR ONDE OS 5 MAIS VOTADOS IRÃO PRA FINAL E NOVAMENTE IRÃO PARA O VOTO POPULAR. GOSTOU?,QUER PARTICIPAR? É MUITO FÁCIL É SÓ VOCÊ ENVIAR PARA O NOSSO  E´MAIL QUE É O : BLOGAVOZDOSAMBA-@HOTMAIL.COM.LEMBRANDO OS VÍDEOS,FOTOS,TEXTOS E DESENHOS  DEVERÃO SER ENVIADOS ATE O DIA 30/11/2011 E A PRIMEIRA VOTAÇÃO SE INICIARA NO DIA 06/12/2011 E A GRANDE VOTAÇÃO FINAL SERÁ NO DIA 13/12/2011.

"entretenimento" SERIE DE REPORTAGEM "FALA MANGUEIRA".



HOJE A 4 PARTE DESSA GRANDE OBRA SOBRE A VERDE E ROSA.

"Será que já raiou a liberdade, ou se foi tudo ilusão?"




“Em Mangueira a poesia,
Num sobre e desce constante,
Anda descalça ensinando,
UM MODO NOVO DA GENTE VIVER”

(“Sei lá Mangueira” – Paulinho da Viola)

Ilustração extraída do blog "Eu sou, tu és" - UOL Blogs


Ao longo de seus 83 anos de história, a Estação Primeira de Mangueira ultrapassou as barreiras do que entende-se por escola de samba.  Fundada e mantida até os dias de hoje em sua comunidade de origem (ao contrário de muitas escolas cujas sedes não ficam no coração de suas comunidades), a verde e rosa é símbolo de resistência e luta de um povo segregado e marginalizado, ou por sua origem étnica, ou social (negros pobres e retirantes nordestinos de forma geral), e depois pelo culto ao samba, que no passado era algo tido como “marginal”, proibido e coibido pela polícia.  Na Mangueira, como em outras comunidades ou favelas, o poder público sempre foi ausente, e com o passar dos anos, a diferença entre morro e asfalto, entre “bairros” e “comunidades”, foi ficando cada vez mais evidente, e houve um isolamento natural. 

Foto: "O Globo"

Do alto do morro, os moradores cada vez mais á mercê de toda sorte de mazela, e lá embaixo, a cidade a crescer, tendo ao fundo, apenas uma paisagem cruel de uma gente condenada à segregação e a discriminação.  Nesse contexto, a escola de samba surge como a salvação.  O que se produziu de cultura apenas no Morro da Mangueira, representou um verdadeiro universo paralelo dentro do contexto histórico-cultural da cidade do Rio de Janeiro, algo tão grandioso que  ficou impossível aos olhos da sociedade, deixar de reconhecer que existia ali muito mais do que pobres, pretos, e toda sorte de adjetivos não tão nobres.  O samba da Mangueira tornou-se uma realidade retumbante, que atraiu olhares dos mais conceituados nomes da música brasileira, e como que num passe de mágica, toda aquela explosão colorida em verde e rosa, ganhou  o mundo e acabou servindo de referência do Brasil no exterior.  A reboque disso  a escola ganhou um novo papel dentro daquela comunidade, assumindo o que deveria ser obrigação do poder público, criando um laço tão estreito com sua comunidade, que hoje é impossível dissociar Mangueira (morro) de Mangueira (escola de samba).  A Mangueira acabou se tornando singular.  Por sua gente, por sua cultura, por sua importância e simbolismo, e a favela passou a ser denominada “comunidade”, e a vergonha passou a ser motivo de orgulho.  A evidência está nas várias canções que retratam com poesia, a dura realidade daquela gente, e que no fundo no fundo, acaba sendo a realidade de tantas outras comunidades.  


Foto: DefesaNet

Hoje, o poder público com seu projeto de retomada do poder nas comunidades, através das UPPs (necessárias) e o tal choque de ordem, tenta resgatar décadas de descaso.  Tudo seria perfeito não fosse a repetição do erro.  Antes, o erro foi ignorar completamente a existência daquela gente, e hoje, o erro está sendo ignorar o que o tempo deixou de marca e legado àquela comunidade.  É impossível deixar de praticar uma ocupação e com ações diferenciadas, porque essa gente criou um modo próprio de vida, e o poder público não pode ignorar essa peculiaridade.  O samba está para o Morro da Mangueira assim como o futebol está para o Brasil.  A Estação Primeira de Mangueira está para o Morro da Mangueira, assim como a seleção brasileira de futebol está para essa imensa Nação.  São fatos incontestáveis, o que aliás, é bem comum dentro de uma sociedade tão miscigenada (racial e culturalmente) como a brasileira, e tudo que venha de benefício sem a observância dessa coisa peculiar, está fadado ao fracasso.  Não há como se obter sucesso nas ações no Morro da Mangueira, sem deixar de reconhecer a importância da escola de samba dentro daquela comunidade, que durante muito tempo, foi o único motivo de orgulho daquela gente.  E foi dali, da dificuldade, que surgiram alternativas que hoje servem de exemplo para o mundo, como o Projeto Vila Olímpica da Mangueira, que forma cidadãos através do esporte, tudo nascido a partir da escola de samba!
A Mangueira  quer urbanização, quer saúde, quer saneamento, quer educação, quer dignidade e quer, acima de tudo, que aquilo que a sustentou durante anos de esquecimento por parte da sociedade, tenha agora o devido valor e reconhecimento.   E enquanto o poder público reforma quadras de escolas de samba Rio de Janeiro afora, a Mangueira, reduto de bambas e que cujo  prestígio ajudou a transformar o carnaval carioca na festa popular mais famosa do planeta está lá, ainda à mercê da boa vontade.
Por tudo isso é que a Mangueira vem clamando por um NOVO PALÁCIO DO SAMBA!  Porque é no samba que a Mangueira se sustenta, se dignifica e se torna forte.  Um novo espaço onde possa não apenas servir de palco para seus ensaios, mas onde possa fazer cidadania, oferecendo  alternativas a mais pessoas daquele lugar, oferecendo cultura, lazer, entretenimento, educação, qualificação, capacitação e uma coisa que é fundamental para qualquer cidadão: DIGNIDADE!

A Mangueira não produz torcedores de escola de samba.  Ela produz MANGUEIRENSES!  Porque MANGUEIRENSE é um estado de espírito!



Medalhistas olímpicos prestigiaram festa na União da Ilha


Os medalhistas olímpicos Carlão, da seleção de vôlei que conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992) e Shelda, medalha de prata no vôlei de praia nas Olimpíadas de Sidney (2000) e Atenas (2004), prestigiaram, na noite de domingo, 30, a festa de apresentação dos protótipos das fantasias da União da Ilha do Governador para o próximo Carnaval. Os dois, além de Jefferson Maia, cadeirante e praticante de rugby, desfilaram os protótipos da fantasia “Delegação Insulana”, que, na Segunda-Feira de Carnaval, encerrará o espetáculo da escola na Marquês de Sapucaí.
- O Carlão e a Shelda participaram da apresentação de protótipos e estarão com a Ilha na Avenida. Nessa ala, vamos reunir atletas, ex-atletas, olímpicos e paraolímpicos, funcionários do barracão, que formarão, no desfile, uma grande ‘delegação’ – explicou o carnavalesco Alex de Souza, autor do enredo “De Londres ao Rio: Era uma vez uma…Ilha”, que vai mostrar, na Sapucaí, a capital inglesa, incluindo as Olimpíadas de Londres, no ano que vem, e a do Rio de Janeiro em 2016.
A rainha de bateria Bruna Bruno também marcou presença no evento, que aconteceu na sede da Associação Atlética Portuguesa.
Fotos: Divulgação

O mestre de Bateria Riquinho entra Shelda e Carlão

A rainha Bruna e o comandante dos ritmistas da União da Ilha
Shelda, Carlão e Jefferson com a fantasia "Delegação Insulana", criada por Alex de Souza

Veja galeria de fotos das fantasias da Imperatriz para o Carnaval 2012 (parte 3)









Comente: qual é sua opinião?

Veja galeria de fotos das fantasias da Imperatriz para o Carnaval 2012 (parte 2)








Comente: qual é sua opinião?

Veja galeria de fotos das fantasias da Imperatriz para o Carnaval 2012 (parte 1)









Comente: qual é sua opinião?

Veja os protótipos das fantasias da União da Ilha para o Carnaval 2012 (parte 3)









 

Veja os protótipos das fantasias da União da Ilha para o Carnaval 2012 (parte 2)


31/10/2011 02:03h


NOTÍCIAS POR EMAIL:

PESQUISAR